Scroll Top

Artigos Gerais

O Trabalho

O Trabalho

A declaração Universal dos direitos Humanos enuncia que todas as pessoas são iguais e têm direito à vida, ao trabalho, a uma justa remuneração e à proteção da sociedade. No momento, há uma grande distancia no cotidiano de viver esses direitos. O emprego, da forma como lhe aprouver, não é somente um direito, mas a maneira mais direta de inserção social e garantia de sobrevivência digna. Políticas econômicas recessivas, reconversão tecnológica, crises internacionais, dentre outras, podem ser considerados fatores que decorreram em altas taxas de desemprego. O mercado solicita mais volume e produtos com melhor qualidade das empresas. É necessário atender aos anseios e demandas do mercado consumidor através de artigos mais competitivos: preços adequados e menor tempo de produção.

O trabalho cumpre assim, uma função fundamental para o suprimento da vida em sociedade. É por meio dele, expresso na forma de emprego e sua remuneração que as pessoas têm acesso a bens e serviços necessários ao desenvolvimento de sua nas mais diversas esferas: econômica, social, cultural, intelectual, política, etc.

Grupos cooperados, oficinas coletivas e associações são propostas livres de pessoas que, em colaboração, podem formar organizações econômicas destinadas a promover benefícios sócio-economicos mútuos. E, se dispuserem de instalações, capital e equipamentos necessários, podem produzir bens e serviços sem depender de um tomador, relacionando-se diretamente com o mercado. Cada um é o seu próprio gerente pois é dono do capital e autogestor do negocio o qual deve ser baseado em relações igualitárias, reunindo agentes comprometidos em satisfazer objetivos comuns – sejam eles de consumo, serviço e trabalho ou produção. A entidade faz conexão entre o trabalhador e o mercado, sem visar diretamente o lucro. Esse tipo de sistema procura proteger a economia dos trabalhadores e se caracteriza por garantir a participação mais ampla possível da população nos frutos da atividade econômica. Pode ser uma alternativa aos trabalhadores descolados das funções vinculadas a empresas.

Tem-se uma sociedade de pessoas, e não de capital, como na empresa. Todos ganham igualmente, pois não há empregados que trabalham para o sócio majoritário, que manda e acionistas que levam lucro, mas sócios que prestam serviços de maneira democrática, onde as sobras são revertidas aos próprios.

CONCEITOS BÁSICOS:

Mercado formal – é o conjunto de atividades que atendem aos requisitos e exigências legais quanto a sua forma, pratica, localização e constituição, cadastradas no ministério da fazenda e nas inspetorias (estadual e municipal) de tributos, acessíveis à fiscalização permanente de órgãos competentes e tributados segundo a legislação vigente.

Mercado informal – atividades cujos agentes não se submetem ao registro formal obrigatório. São geralmente trabalhadores por conta propia ou de pequenos empreendimentos.

Autônomos – indivíduos que prestam serviços sem que haja vinculo empregatício.

Grupos cooperados – associação autônoma de pessoas que se unem voluntariamente para satisfazer necessidades econômicas, sociais e culturais comuns, por meio de uma empresa de propriedade coletiva e democraticamente gerida. É uma empresa com dupla natureza, que contempla o lado econômico e o social de seus associados. O cooperado é ao mesmo tempo dono e usuário da cooperativa: enquanto dono ele vai administrar a empresa e enquanto usuário ele vai utilizar os serviços.

Associações – iniciativa formal ou informal que reúne um grupo de pessoas ou empresas, através de um contrato, para representar e defender os interesses dos associados e estimular o desenvolvimento técnico, profissional e social dos associados, não tem quotas e não geram excedentes. É uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com personalidade jurídica propia, regida pelo código civil. No que diz respeito à relação ente os seus associados às associações se diferenciam das cooperativas. Nas associações a participação do associado é mais passiva e indireta, limitando-se, na maioria das vezes a votar numa nova equipe a administração. Além disso, as associações são vinculadas a entidades que a dirigem e ou controlam.

Empresa – Um conjunto de pessoas que trabalham juntas no sentido de alcançar certos objetivos por meio de gestão de recursos humanos e materiais.
Quanto maior a empresa mais complexa é sua departamentalização, ou seja, mais níveis hierárquicos de autoridade (diretores, gerentes, chefes, supervisores), para assegurar o comando e o controle das atividades ali desenvolvidas. Os níveis hierárquicos são representados num organograma que detalha os cargos e funções, com o intuito de a empresa não perder de vista os objetivos principais da organização.

Micro-empreendimentos – pessoa jurídica e firma mercantil individual, cuja, receita bruta anual seja igual ou inferior a R$ 244.000,00 (duzentos e quarenta e quatro mil reais).

Estatuto – regulamento ou conjunto de regras de organização e funcionamento de uma coletividade, instituição, órgão, estabelecimento, empresa publica ou privada.

Regimento interno – conjunto de normas que regem o funcionamento interno de uma instituição pública ou particular.

Fonte: Projeto Juventude Solidária

Sobre o autor | Website

Professor de Informática - Tec. Informática / Empresário Individual, Graduando em Teologia - Instituto Logos - Criador Do Conaexcel, Cursoexcelvba, Caminhosdoemprego entre Outros projetos online. Atualmente Professor Online dos cursos de Excel Básico, Excel Intermediário, Excel Com VBA, PowerPoint, Access, e Word.

Curso Excel Passo a Passo Grátis!

Curso Excel Passo a Passo Grátis!

Coloque seu e-mail abaixo e receba uma série de 06 aulas de Excel Passo a Passo Gratuitamente!  a metodologia que já formou milhares de alunos em todo o Brasil!

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.